domingo, 6 de maio de 2012

Quando se está apaixonado




Quando você está apaixonado, tudo gira em torno da outra pessoa.



A tendência é negligenciar sua família. Você perde o interesse nas coisas que costumavam interessá-lo antes. Os amigos se sentem postos de lado.



Quando você ama é diferente. O amado pode ser a pessoa mais importante do mundo para você. Ao invés de negligenciar outros relacionamentos, você acrescenta uma nova e maravilhosa relação a todas as demais que já possui.


A paixão impede que você veja qualquer defeito na outra pessoa.

Ninguém pode dizer nada.

Quando se trata de amor, você admite os defeitos do ente amado, mas ama apesar deles. O amor não é cego, mas a paixão é.

Na paixão, as brigas matam o relacionamento e tendem a tornar-se mais freqüentes e mais graves. No amor acontece o contrário. O

amor sobrevive às brigas e estas se tornam menos freqüentes e menos feias.

Na paixão o ciúme é exagerado. No amor o ciúme é de zelo. Na paixão o efeito é destrutivo. No amor o efeito é construtivo.

A paixão pode transformar-se às vezes, em amor verdadeiro. Mas se você convenceu-se de que se trata de paixão sem futuro, desista.

Remova a flecha com todo cuidado, logo que esteja certo da decisão, fale imediatamente com ele ou ela. Se ele ou ela ameaçar fazer mal a si mesmo, o que provavelmente não acontecerá, você não poderá ser responsabilizado por sua sinceridade. Um relacionamento mantido sob pressão de ameaça não vale a pena.

Raphael Soares
← ANTERIOR INICIO

0 comentários:

Postar um comentário

..