sexta-feira, 1 de novembro de 2013

O fruto esquecido



A grande verdade é que em nossa caminhada até a glória vamos pecar, vamos incontestavelmente tomar atitudes que desagradam a Deus.

A medida que vamos nos relacionando com Ele, vamos “além da teoria” e vivendo um relacionamento real e frutífero, vamos sem dúvidas frutificar.

Essa decisão de produzir frutos e principalmente frutos de arrependimento será tomada no mesmo nível que você tem de comprometimento com Deus.

Para quem vive sem Deus, não faz a menor diferença a grande preocupação é ser feliz “O que importa é ser feliz e pronto!”.

O arrependimento não produz apenas uma mudança de comportamento, também deve haver mudança da forma como foi concebido e mudança de coração se não houver mudança sem dúvidas vai surgir apenas mais um hipócrita no mundo pois o exterior foi limpo mas no seu interior...

Na palavra do Senhor, existem três formas de arrependimento que estão em palavras distintas gregas.

A primeira metanoeo “Uma mudança de mentalidade” Mt 3.2; Mc.1.15.

A segunda metanolomai “Uma mudança de coração” Mt 21.29,32;Mc 1.15

A terceira é metanoia “Uma mudança de curso de vida” Mt 3.8, 9.13, At 20.21

As três mudanças precisam ocorrer juntas para que haja verdadeiro arrependimento

Se houver apenas uma mudança de comportamento na verdade o fruto de arrependimento não existe já que na verdade não existe arrependimento, existe remorso.

Remorso, no geral é quando algo que afeta sua conduta moral foi exposta, sendo passível de alguma condenação ética e que pode gerar alguma punição.

Quando se trata de arrependimento é claro que estamos tratando do pecado e do que acontece no interior de um Cristão que reconhece que depende dEle.

“E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências”. Gálatas 5:24

Uma das grandes características do pecado, além de levar a morte é que ele nos consome. Nos faz corroer, nos faz definhar

“Enquanto escondi os meus pecados, o meu corpo definhava de tanto gemer”. Salmos 32:3

O pecado nos aprisiona, nos mantem preso a situação e nos limita a uma vida frustrada, limitada pois quem conhece a verdade que liberta e salva por mais prazeroso que seja o pecado ele é a mentira.

Quem já conheceu a verdade que liberta e salva não se contenta com uma vida medíocre ao menos que nunca conheceu a verdade.

Amados, não vos engane, para a salvação é necessário que se arrependa dos pecados, os cometidos. O arrependimento frutifica.

“Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento, e não comeceis a dizer em vós mesmos: Temos Abraão por pai; porque eu vos digo que até destas pedras pode Deus suscitar filhos a Abraão”. Lucas 3:8

O arrependimento genuíno deve produzir uma mudança de caráter, que resulta em uma diferença significativa na maneira como vivemos.

Reconhecer o erro é um grande passo mas se arrepender verdadeiramente é divino.

“E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências”. Gálatas 5:24

Uma pessoa que realmente se arrependeu nunca fica inalterada.

Que no frutificar o arrependimento, o Espirito Santo, o que nos convence do pecado, nos guie no perfeito caminho de encontro ao Pai, para que possamos produzir frutos dignos de arrependimento e que nossa vida seja para a honra e gloria do Senhor.

Em Cristo,

Raphael Soares
@sraphaelsoares
fb.com/sraphaelsoares
http://www.raphaelsoares.com.br


 


@sraphaelsoares
fb.com/sraphaelsoares
http://www.raphaelsoares.com.br
- See more at: http://www.raphaelsoares.com.br/2013/10/acumulando-semelhancas-com-o-mestre.html#sthash.jL2AHjiq.dpuf
← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 comentários:

Postar um comentário

..