quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

O outro lado do Natal





Esta época do ano em um pais capitalista onde de todas as maneiras o sentimento de emoção são focadas para o consumismo e é tentado de toda forma esconder a verdadeira motivação que é comemorado o verdadeiro natal. As pessoas comentam de uma sensação “gostosa” de confraternização.

Na verdade é a mesma sensação de quando ouvem o hino nacional, ficam emocionadas, não pelo patriotismo mas por serem remetidas a lembrar da copa do mundo, afinal de contas estamos no pais do futebol e tudo acaba em futebol.

Mas também temos outra questão nesta época do ano.

Os consultórios terapêuticos, seja psicanalíticos, psicológicos e até psiquiátricos ficam lotados nesta época do ano, e a dor do lar vazio, da saudade, na ceia de natal que sempre falta alguém. De alguém que se foi, talvez de alguém que se foi mesmo em vida.

A dor da morte ou do abandono, a dor da alma que não passa e corroem os ossos.
Saudades, muitas pessoas nesta época do ano estão tristes, sozinhas e aflitas, infelizmente este a realidade do natal de muitos.

Ainda também tem muitos que carregam lembranças trágicas do natal.

Morei uma grande parte da vida em frente a um hospital e percebi que a véspera de natal e natal era um dia marcado por tragédias, gritos de dor da perda de alguém que era amado era comum de ser ouvido.

Agora imagine DEUS.

Deus, que por algum tempo, na época de Noé e por um momento literalmente desistiu de todos nós e por causa de UM, apenas UM ele mudou de ideia.

“E disse o Senhor: Destruirei o homem que criei de sobre a face da terra, desde o homem até ao animal, até ao réptil, e até à ave dos céus; porque me arrependo de os haver feito.
Noé, porém, achou graça aos olhos do Senhor”.
Gênesis 6:7-8

Imagine que mesmo sendo Deus e sabendo que no final dos tempos muitos vão para o inferno, na verdade a grande maioria vai e para sua total tristeza, mas mesmo assim ele envia seu filho, seu único para que possamos ser feitos finalmente filhos de Deus. E não criatura como somos.

“Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome.”
João 1:12

Agora imagine Deus, mesmo tendo em vista tudo isso e sendo conhecedor do ontem do hoje, do amanhã e do sempre envia seu filho para que nós possamos ter a vida eterna.

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”.
João 3:16
Estaria louco Deus?

Não, Deus é amor, ele te ama, ele nos ama. E mesmo que seja apenas um que tenha ganhado a coroa da salvação da vida, ele faria o mesmo. Foi por amor, foi por você.

Não somos merecedores, na verdade nossa condenação era um fato já consumado mas Deus não pode negar o que ele é. ELE É AMOR.

Mesmo diante tantas tragédias que este mundo, que não nos pertence nos ocasione ou até mesmo tantos benefícios que ele possa nos propor. Que possamos convidar Jesus para ser a celebração principal, não somente desta época mas de todos os dias.

Então celebremos o Natal, celebremos o seu nascimento, não importa a data que seja precisa o ou não. 

Temos o motivo para comemorar, que Jesus veio para nos salvar e temos a certeza que ele virá novamente.

Feliz Natal
 
Em Cristo,
 
Raphael Soares
 @sraphaelsoares
fb.com/sraphaelsoares
http://www.raphaelsoares.com.br
← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 comentários:

Postar um comentário

..