quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

A Arte de parar em paz





Considero que seja preciso que a pessoa fique satisfeita em parar

“Por isso, tendo o que comer e com que vestir-nos, estejamos com isso satisfeito.”
1 Timóteo 6:8

Numa sociedade baseada na escalada permanente é difícil conseguir parar e ter tranquilidade. A paz pode existir pois a Paz em Jesus é uma realidade na vida de um cristão. Caso não seja, devemos fazer uma revisão na nossa caminhada.

No mundo em que a quantidade, a riqueza e o poder têm mais valor do que a qualidade e a auto realização, a tendência e confundir a escalada com satisfação.

O crescimento deve ser algo natural, feito com bases solidas e autossustentáveis. Crescer indefinidamente pode não ser sábio.

"Quem amar o dinheiro jamais dele se fartará; e quem amar a abundancia nunca se fartara da renda; também isto é vaidade”.
 Eclesiastes 5.10
Infelizmente, não para a glória de Deus mas para o crescimento religioso e outras questões que não convém pontuar, muitas igrejas cultuam a conquista, a busca a vitória financeira uma continuidade que vai até a glória.

O homem foi “programado” para conquistar, para dominar e para crescer, dominar e outros pontos. O Crescimento é uma ordem.

“E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra.” Gênesis 1:28

Mas também temos uma missão:

“E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.” Marcos 16:15

Como manteremos o equilíbrio entre os pontos? Será que poderemos crescer, conquistar riquezas, ganhar o mundo e perder a salvação se não dedicar o tempo anunciando a palavra do Senhor?

Será que está sendo prioridade a conquista do material em nossas vidas?

E os milagres invisíveis, e nosso relacionamento com Deus está sendo exaltado?

“Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam.” Mateus 6:19-20

Será que estamos nos tornando acumuladores de bens na terra, onde repetidamente “chaves” estão sendo consagradas no altar do Senhor ou estamos acumulando experiências com Deus onde a abundante graça e misericórdia é testificada em nossas vidas através de um testemunho real da presença de Deus?

Que sejamos desejosos de ser assustadoramente ricos na graça.

"Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus; não por obras, para que ninguém se glorie."
Efésios 2.8-9

Em Cristo,

Raphael Soares

@sraphaelsoares

fb.com/sraphaelsoares

www.raphaelsoares.com.br
← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 comentários:

Postar um comentário

..