sexta-feira, 21 de novembro de 2014

As limitações diante a modernidade






Em nossa caminhada nesta terra que o Senhor nos deu, neste desafio diário que é viver e viver plenamente já que Jesus disse que veio para nos dar vida e vida em abundância, vamos nos encontrar limitados por diversas vezes.

“... eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância.” João 10:10b

Na verdade o “mundo” não se tornou exigente, a humanidade que tenta fazer com que a sociedade viva uma realidade impossível de ser vivida.

É humanamente impossível manter o ritmo acelerado que existe hoje e ter uma vida integra e saudável, tanto no corpo, na alma e na mente. Isso infelizmente também se estende a nós, da comunidade da fé, que busca verdadeiramente ser apenas servos.

Alguns líderes, confundem o conceito de servidão a Cristo e tentam estender a eles os serviços de quem deseja ser um adorador em serviço. Amados, para servir bem a Cristo devemos aprender ao menos três limitações que nós, homens ainda nesta terra, possuímos e crer que Deus nos impôs essa limitação não somente pelo pecado da queda do homem (pecado adâmico) mas para nos trazer alguns ensinamentos e nos manter íntegros neste mundo agitado e acelerado, além de totalmente depravado e deturpado.

- A limitação do tempo:

Todos nós possuímos o tempo hoje como o principal “limitador” de conclusão de atividades, mas precisamos compreende-lo para depois nos ajustar.

Acontece que por conseguir concluir uma tarefa em alguns minutos que demorava dias, se exige mais do homem para concluir até dez vezes mais tarefas por dia, o que antes duraria semanas.

Com isso o homem fica sobrecarregado, tecnicamente limitado já que executar diversas tarefas simultaneamente e isso nos deixa mais propensos a falhas e consequentemente doentes, já que o homem não é “programado” para isso. Este exemplo nos traz para o ministério, hoje um cristão que tem o desejo ardente de servir a Cristo acaba por desenvolver diversas tarefas na igreja, se ocupando ao extremo e por consequência falhando, se frustrando e até se afastando da comunidade em que busca servir a Deus.

- A limitação do espaço:

Hoje, o exemplo descrito acima faz com que o homem seja doente e acelerado, gerando o stress físico e mental. 
Um exemplo clássico é que se existe um compromisso que deve ser concluído se chegando a determinado local com o espaço de tempo curto, naturalmente a limitação do espaço irá impedi-lo de realiza-lo. Esta já não é de responsabilidade de quem tem o compromisso, já que o espaço (em que ele não é dono e responsável) o impede de realiza-lo.

Amados, isso também em nossa comunidade nos deixa perplexos, Pastores e líderes estão adoecendo já que o espaço de tempo que ele(a) possui não dá os permite fazer um funeral, casamento, aconselhamento, preparar mensagem, visitar membros e ainda sim ter uma vida familiar saudável para ser exemplo para suas ovelhas. E depois os “servos” sem dúvidas irá pontuar as falhas.

- A limitação das circunstâncias:

Me lembro de um certo Pastor que ia assumir uma igreja ao ar livre nos EUA e durante a viagem se preocupava se no dia do culto iria chover, ao chegar na igreja o Pastor presidente da época falou:

“Você pode ser preocupar com qualquer coisa, menos se vai chover ou não, isso fica a cargo de Deus, Ele irá decidir se terá culto”

O Pastor que assumiu essa igreja nunca mais se preocupou com o tempo, afinal de contas compete a Deus decidir se irá ter culto ou não. Hoje mesmo com as limitações da vida, alguns líderes podem submeter seus liderados a questões deprimentes, como não honrar compromissos para dar prioridade aos dele, sendo isso pura vaidade. 

Outros de submeter evangelismo diante das condições de tempo ou segurança desfavorável e ainda ter a incoerência de “orar a Deus pedindo para mudar o tempo e as circunstâncias”. Afinal de contas Deus não é o Senhor do tempo? Se ele condicionou as limitações não basta apenas obedecer ou vale mais sacrificar?

“... Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar; e o atender melhor é do que a gordura de carneiros”. 1 Samuel 15:22

Sacrifício de tolo, não acham? Desgastando o seu rebanho em prol de resultados, quando vistas pelas redes sociais são fantásticas mas os resultados reais são catastróficos.

Que nesta caminhada possamos ter discernimento e entendimento que algumas limitações como as descritas acima não compete a nós resolver, que possamos descansar e entender que não há limites para Deus mas para nós existem e que não temos como romper.

Que possamos entender que antes de:

“Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas”; Filipenses 2:14

Vem a ordem que é de DEUS

Porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade”. Filipenses 2:13
Seguindo sua “BOA” vontade.
Em Cristo, limitado e em lenta construção.
Raphael Soares

 




← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 comentários:

Postar um comentário

..