sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

A geração do desânimo






 Em nossa caminhada com Cristo estamos sempre buscando mudanças, seja na área ministerial,  profissional,  relacional e por consequência podemos ficar desanimados na caminhada, não apenas cansado mas o ânimo não é mais o mesmo.

Existem centenas de pontos que podem gerar o desanimo mas hoje gostaria de falar do principal que vem acontecendo com frequência entre o nosso povo de Deus.

 Os desanimados com Deus.

Nós também, mesmo sendo cristãos podemos em algum momento nos desanimar com Deus.

Seja em um pedido em que ele não atendeu.

Seja em uma manifestação que pedimos que não foi respondida como esperávamos

Seja no pedido que parecia ter sido atendido por Ele mas no final nos gerou uma dor, mágoa, frustração e por consequência nos desapontamos com Deus.

É incrível que mesmo sabendo que Deus é perfeito, nEle não existe falha alguma e também ele tem como essência o AMOR podemos nos desanimar com Ele.

Mas como mudar esse quadro e nos curar desse desanimo que aflige nossa alma?

Precisamos definitivamente mudar de vida, entender que o desanimo é momentâneo e que Deus vai nos sustentar.

Confiar em Deus é crer que ele pode mudar qualquer cenário.

Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele o fará.

Salmos 37:5

Amados quando entregamos nosso caminho ao Senhor como diz o Salmista existe uma liberação de peso de culpa e por consequência a liberação do desanimo pelas frustrações pois tentamos estar fazendo e esperando o resultado que somente Deus pode fazer.

Existe muita gente tentando fazer o papel de Deus. Entregue seu caminho a Ele que ele o fará.

“Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia,”
2 Coríntios 4:16

Mas isso não nos livra do desanimo, ele pode vir mas estamos certos que Deus é fiel e ELE está nos renovando no interior dia após dia.

“pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão produzindo para nós uma glória eterna que pesa mais do que todos eles.”2 Coríntios 4:17

Faz ideia de como estava o Apóstolo Paulo momento em que ele escreve sobre “Os sofrimentos leves e momentâneos?”  ele estava encarcerado em um nível de cárcere abaixo dos já comumente usados.

Paulo não desanimou quando contemplava a própria morte. Ele mostrou sua fé nas promessas de Deus no pior momento enquanto nesta terra.
E para onde ele apontava a sua esperança?

“Assim, fixamos os olhos, não naquilo que se vê, mas no que não se vê, pois o que se vê é transitório, mas o que não se vê é eterno.”
 2 Coríntios 4:18



Se não fixarmos os olhos e direcionarmos nossa fé ao Eterno ficaremos focados apenas no transitório e com isso vamos nos frustrar, nos cansar e nos desanimar.

“A capacidade de mudarmos de vida, de escapar do problema e ser liberto das cadeias que nos aprisionam está em única e absoluta verdade: Jesus Cristo venceu Satanás na cruz e somente na cruz podemos encontrar a total mudança e liberdade”


E então, vamos mudar de vida?

Em Cristo, na cruz do calvário todos os dias.

Raphael Soares
← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 comentários:

Postar um comentário

..