segunda-feira, 6 de abril de 2015

A vocação de ser escravo




 
Em nossa caminhada enquanto nessa terra nos deparamos com uma busca dita Cristã em que nascemos para ter, ser  e conquistar, de que somos cabeça e não calda; e outras “tiradas” religiosas baseadas em pontos bíblicos sem o mínimo cuidado em sua exegese*.

“E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra.” Gênesis 1:26

 
É bem verdade que antes do pecado adâmico o homem (Adão), foi concebido para este fim, somos programados literalmente para ter, conquistar, dominar mas antes fomos programados para ser e acredito que essa seja a questão.

“O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento;” Oséias 4:6a

Qual o resultado nítido dessa deturpação? Não sendo proposital já que o povo “peca” por falta de conhecimento ou sendo proposital já que muitos que tem o discurso em suas oratórias religiosas sabendo que atraem muitos adeptos já que o povo procura o que quer.  E quem não quer ter riquezas, condições financeiras altas e gozar de uma vida boa? Será que as pessoas que a buscam tem preparo para gerir as riquezas?

Se quanto a fatos não existem argumentos o fato é:  os milionários da loteria esportiva em sua maioria esmagadora voltaram a sua vida simples, já que gastaram todas as suas riquezas.

Claro, os religiosos podem afirmar prontamente que o dinheiro era maldito, que não provem de Deus e esse foi o motivo pelo qual não prosperou.

A verdade é óbvia, perderam todo dinheiro pois não tem preparo para gerir suas riquezas,  então para que pedem tanto isso?

Existe um estudo feito por uma importante empresa de consultoria americana que entrevistou centenas de funcionários de empresas de grande porte com a seguinte pergunta:

“Você gostaria de ganhar bem mais ou gostaria de ganhar apenas mais que seus colegas?”

Novamente a maioria esmagadora revelou sua essência respondendo que o desejo era apenas ganhar mais que seus colegas.

Isso já responde muitas perguntas, a principal é que não é confiado o talento da prosperidade na vida delas já que o propósito é errado, sendo muito discreto, qualquer pessoa poderia pontuar o caráter como  principio e desejo moral entre outros.

Mas o que a palavra de Deus fala sobre a prosperidade, sobre o ter e sobre o conceito Cristão autentico de ser próspero.

E, qualquer que entre vós quiser ser o primeiro, seja vosso servo;”


 

Se deseja ser o cabeça, amado irmão, seja primeiro servo.

A palavra servo no novo testamento em original do grego significa dolus,  que a tradução completa seria escravo, servo, homem de condição servil, (metáf.), alguém que se rende à vontade de outro; aqueles cujo serviço é aceito por Cristo para estender e avançar a sua causa entre os homens.

Honestamente não consigo entender o motivo das pregações voltadas a prosperidade não deixarem isso claro, talvez não deixem pelo simples motivo que as igrejas estariam vazias a tal pregação.

O principal exemplo foi, é e será sempre Jesus Cristo, como cristãos devemos segui-lo e copia-lo em sua prática.

“Bem como o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir, e para dar a sua vida em resgate de muitos.” Mateus 20:28


Que possamos ser mordomos do Senhor para que Ele nos confie talentos, para que possamos ser escravos dEle, para que Ele possa nos confiar as riquezas e sermos aptos não somente em gerir de forma confiável mas também de contribuir para o seu Reio e a sua Justiça.


Em Cristo, apenas um servo (dolus)

Raphael Soares



← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 comentários:

Postar um comentário

..