segunda-feira, 1 de junho de 2015

O conceito família






Lembro que dediquei um bom tempo em estudos técnicos, comportamentais, sociais e definições com referências de grandes estudiosos da mente humana, quando terminei o trabalho ele estava lindo! Tecnicamente perfeito e ao ler o Espírito Santo me falou na hora.

“Negando a Família como a minha criação você está negando a minha existência”
Pronto! Amassei todo o trabalho e joguei tudo fora.

É incrível como sutilmente podemos negar os princípios de Deus em nosso meio.

Passados alguns anos vejo que temos em nosso mundo uma aprovação de união de pessoas do mesmo sexo e até o PAPA se mostrou simpático a homossexuais.

“É evidente que devemos negar o pecado e amar o pecador, porem ao demonstrar simpatia pelo pecado estamos compactuando com o ato. ”

Estão tentando tornar a família apenas uma convenção social assim, como tentei descrever no trabalho que negava a Deus.

Hoje, mais que nunca muitas pessoas não dão valor a família e ao casamento. Pensam ser apenas uma relação social, ou seja, podem ser adaptadas, modificadas ao seu sabor e vontade.

Vamos então ao casamento no modelo perfeito de Deus?

A família é iniciada com um casa, um homem e uma mulher e assim foi no princípio:

“Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Não tendes lido que aquele que os fez no princípio macho e fêmea os fez”
Mateus 19:4

Somente assim os dois se tornam uma só carne. Também significa que os pais são desvinculados e os dois se tornam um só corpo.

“E disse: Portanto, deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, e serão dois numa só carne? ” Mateus 19:5

Também com isso a união se torna completa, dois se tornando um.

“Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem.” Mateus 19:6


Por definição creio ser o casamento o ato mais semelhante que Deus fez com a humanidade em sua quinta e última aliança.

Quando nos casamos, temos uma aliança com nosso cônjuge assim como Deus tem uma aliança conosco, não é incrível?

Agora com isso fica tudo muito mais claro o motivo das novelas tentarem romantizar o adultério e o divórcio dando como ênfase: “O que importa é ser feliz”. Como se juntar cacos e recomeçar fosse sinônimo de felicidade.

Amados, que possamos entender o propósito de Deus em nossas vidas.

Que possamos crer que, assim como no início, Deus quer que vivamos unidos em família e que a família é um projeto perfeito de Deus para que possamos gozar da plenitude de vida Cristã.

Que possamos amar a família no modelo do autor da família. Deus, que uniu homem e mulher para que se tornem um só.

Em Cristo,
  
Raphael Soares

@sraphaelsoares

Fb.com/raphaelsoares.com.br


← ANTERIOR PROXIMA → INICIO

0 comentários:

Postar um comentário

..